Conselhos técnicos

  • Controle regularmente a pressão de cada pneu (pelo menos uma vez por mês). Não esqueça o pneu suplente. A pressão correcta é um factor de segurança e longevidade. Deve controlar a frio.
  • Faça examinar os seus pneus regularmente por um especialista. Eles são o único contacto do seu carro com o solo. Alguns danos e desgastes anormais só podem ser vistos por um especialista.
  • As rodas do seu carro devem estar equilibradas. A equilibragem, é necessária para suprimir as vibrações do veículo. Podemos não sentir as vibrações no volante, porque são filtradas. Contudo elas existem. Daí a importância da equilibragem tanto das rodas traseiras como das rodas dianteiras.
  • Uma deficiente geometria dos eixos provoca um desgaste anormal e rápido dos pneus, perturbando o comportamento do veículo, e pondo em risco a sua segurança. Mande alinhar a direcção do seu carro, periodicamente.
  • Quando montar pneus novos, ou em qualquer intervenção nos pneus, mande inspeccionar as válvulas. A válvula é um elemento muito importante no conjunto da roda. Não hesite em substitui-las. Não comprometa a sua segurança pelo preço irrisório de uma válvula.
  • A escolha/substituição do pneu é em função da carga a suportar, da velocidade e das características do veículo. Consulte os serviços técnicos da lojadospneus.com.
  • Indice de Velocidade:
  • A altura do piso mínimo legal é de 1.6 mm. Abaixo deste valor, a segurança do veículo fica alterada além de infringir a lei.
  • Quando conduzir em altas velocidades, por exemplo em auto-estrada ou com o carro carregado, aumente em 3 ou 4 PSI a pressão normal.
  • Por Lei, é obrigatório rodar com dois pneu idênticos no mesmo eixo.
  • Os pneus novos não têm ainda a aderência máxima. Deve rodar a uma velocidade moderada, nos primeiros 50 Km.
  • Para evitar danos nos pneus e nas jantes suba os passeios lentamente e com o maior ângulo possível.
  • Nos carros de tracção às rodas da frente, os pneus traseiros normalmente duram pelos menos o dobro dos pneus dianteiros. São estes que têm que transmitir o esforço de tracção, direcção e absorver a maior parte das forças de travagem. Faça a troca dos pneus da frente para trás e vice-versa no mínimo de 10.000 em 10.000 Km, para poder rentabilizar os 4 pneus.
  • Tenha em conta que os pneus poderão ter piso superior a 1.6 mm, e não oferecerem condições de segurança. Poderão estar envelhecidos. Só um especialista poderá confirmar.
  • Aquando da escolha de pneus para a sua viatura não se esqueça de considerar no preço dos pneus pelo menos os critérios relativos, ao consumo de combustível, à travagem em molhado, ao conforto, incluindo o ruído, à longevidade e à performance.
  • Se montar apenas dois pneus novos deverá aplicá-los no eixo traseiro. Isto, porque o condutor controla quase nada a perda de aderência das rodas traseiras. Assim, com pneus novos na rectaguarda permite equilibrar o apoio entre os dois eixos conseguindo aumentar a sua segurança. No eixo da frente, apesar de menor aderência, controla-se pela acção no volante, enquanto o eixo traseiro é compensado pela melhor aderência dos pneus novos.
  • Indice de Carga: